[Live] De Ex-bancário a Personal Banker - 9/11 às 19h @FranqOpenbanking
Publicado: 14/10/2021Tempo de leitura: 4 min.

Fases do Open Banking. Como anda a implementação no Brasil?

Publicado por

Marketing Franq

Marketing Franq

Conteúdos Especiais

As instituições participantes do Open Banking têm um novo prazo para definir a sua estrutura definitiva, mas o cronograma das fases de implementação será mantido

O Banco Central anunciou que as instituições participantes do Open Banking têm um novo prazo para definir a sua estrutura definitiva: até o final de junho de 2022.

A prorrogação foi ocasionada em razão das alterações no cronograma das fases iniciais da implementação da infraestrutura e também pelo aumento do escopo geral, que incluirá outros produtos como investimentos e seguros.

O prazo inicial era até dia 25 de outubro. No entanto, até o momento, o cronograma das fases de implementação será mantido.

O Open Banking, conforme já falamos anteriormente, permite estimular a competição no setor e abrir espaço para a oferta de novos serviços a preços mais baixos para os consumidores.

A Franq, já nasceu da arquitetura aberta, e acredita que o Open Banking é o caminho para um sistema bancário mais transparente e focado no cliente.

A nossa plataforma permite que os Personal Bankers ofereçam aos seus clientes, seguros, consórcios, financiamentos, empréstimos, investimentos e demais serviços bancários de várias instituições, livre de conflitos.

Quer saber como ser protagonista nesta mudança?

A definição do novo prazo tem diversos objetivos:

  • Focar esforços de curto prazo do mercado à implementação das fases e
  • Possibilitar um maior amadurecimento do mercado quanto ao modelo a ser adotado.

Fases do Open Banking

O processo de implementação do Open Banking foi dividido em quatro fases e as três primeiras passaram por algum tipo de adiamento. A terceira fase, que marca a junção com o Pix, está prevista para 29 de outubro. A quarta e última fase deve ocorrer em 15 de dezembro. 

  • Fase 1 – 01/02/2021

Ocorreu a adesão compulsória das instituições financeiras e o compartilhamento de informações padronizadas de produtos e serviços bancários entre elas. Nesta fase, nenhum dado de cliente foi compartilhado.

 
  • Fase 2 – 13/08/2021

Nesta etapa os dados do consumidor podem ser compartilhados, caso ele queira, com alguma instituição. Informações como cadastros, transações em conta, cartões e operações de crédito com o banco de sua preferência. Este consentimento pode ser revogado a qualquer hora.

 
  • Fase 3 — prevista para 29/10/2021

Serão integrados serviços financeiros como PIX, pagamentos e encaminhamento de propostas de crédito, que poderão ser obtidos sem a necessidade de acessar os canais das instituições financeiras com as quais têm relacionamento.

 
  • Fase 4 — prevista para 15/02/2021

Ampliação de dados, dos produtos e serviços: operações de câmbio, de investimentos, de seguros, de previdência e de contas-salário poderão ser compartilhadas, mediante autorização.

 

Implementação do Sistema

O grupo responsável pelo processo de implementação do sistema de Open Banking no Brasil funciona com base em regras estabelecidas pelo BC, garantindo a representatividade e o acesso não discriminatório das instituições participantes e a resolução dos possíveis conflitos de interesse.

O Open Banking no Brasil é mais uma iniciativa da “Agenda #BC”, uma pauta de trabalho do Banco Central com foco na evolução tecnológica para melhoria do sistema financeiro e a modernização das leis que regem este sistema.

Fonte