[LIVE] Constância: a chave para alta performance como Personal Banker - 07/12 às 19h @FranqOpenbanking
Publicado: 24/02/2022Tempo de leitura: 6 min.

Open Finance e mercado de trabalho: possibilidades para bancários

Publicado por

Marketing Franq

Marketing Franq

Conteúdos Especiais

A transformação provocada pelo Open Finance no sistema financeiro, a atuação dos profissionais do setor está evoluindo

Com a transformação provocada pelo Open Finance no sistema financeiro, a atuação dos profissionais do setor está evoluindo e possivelmente veremos uma transformação deste mercado de trabalho. Afinal, não faz sentido apenas o profissional bancário ainda estar “amarrado” ao antigo sistema financeiro fechado.

No passado, um gerente de banco atendia a mesma família por anos e oferecia os mais diversos serviços de uma instituição bancária ao longo da vida: financiamentos, empréstimos, carteiras de investimentos e etc. Com a implantação do Open Finance, essa família passou a ter mais opções em diversas instituições e não precisará mais procurar somente o seu banco “tradicional” para resolver as suas necessidades financeiras.

Parece ótimo, não é mesmo? Mas como fica o bancário em meio às transformações?

Como fica o mercado de trabalho para o bancário no Open Finance?

Na teoria, as instituições participantes do Open Finance também ganham com o compartilhamento de dados, o que traz mais dinamismo na busca de novos clientes, maior assertividade na hora de oferecer as propostas e mais competitividade, o que demandaria cada vez mais profissionais especialistas em produtos e serviços financeiros.

No entanto, temos visto uma redução de vagas nos bancos. Segundo dados do Caged (Cadastro Geral de Empregados e Desempregados), entre setembro de 2020 e setembro de 2021, os bancos eliminaram mais de 6 mil postos de trabalho. Por outro lado, a mesma pesquisa mostrou que no setor financeiro em geral, que inclui, além dos bancos, cooperativas de crédito, financeiras, planos de saúde, seguros etc, o saldo de empregos foi bem superior ao dos bancos e abriu 51,7 mil postos de trabalho.

Neste contexto, as oportunidades para os profissionais com experiência bancária são promissoras. 

Todo conhecimento adquirido em anos de atendimento ao cliente, domínio sobre produtos e serviços financeiros e os relacionamentos são vantagens que o funcionário de banco possui para enfrentar este novo ambiente.

Além do bancário, existem várias carreiras que os profissionais com anos de agência podem trabalhar, como: 

  • Agente de Investimentos;
  • Correspondente Bancário;
  • Bancário Autônomo.

Vamos entender as diferenças entre cada um deles?

Agente Autônomo de Investimentos

Em uma corretora de investimentos, após tirar as certificações e fazer o registro na Comissão de Valores Mobiliários (CVM), o profissional pode ser contratado como funcionário ou como Pessoa Jurídica. 

O AAI geralmente recebe uma espécie de ajuda financeira, por um período inicial de aproximadamente 6 meses. Ao final deste período, o profissional pessoa dependerá exclusivamente das comissões que conquistar com sua carteira de clientes. 

Correspondente Bancário

Um correspondente bancário é um estabelecimento ou uma Pessoa Jurídica habilitada para atender clientes em nome de um banco, oferecendo serviços e produtos financeiros para uma carteira de clientes própria e sendo totalmente responsável pela operação. 

No entanto, obter as autorizações necessárias para atuar como correspondente bancário não é tão simples e a contratação da empresa para a prestação dos serviços deve ser comunicada ao Banco Central pela instituição contratante.

Bancário Autônomo

O bancário autônomo é um agente autônomo, que oferta produtos e serviços financeiros. Na Franq, estes profissionais são chamados de Personal Bankers.

Com a nossa tecnologia e rede de parceiros, o Personal Banker conta com uma loja digital própria, aplicativo para gerenciar as suas negociações e total apoio e suporte da Franq nas negociações, com equipes especializadas. O Personal Banker atua em linha com o seu cliente, buscando por meio da Franq a melhor oferta disponível para o produto ou serviço desejado. 

E por ser autônomo, cada Personal Banker possui liberdade para definir o seu local e horários de trabalho, quais os produtos que prefere trabalhar e não possui vínculo exclusivo com nenhuma das instituições parceiras da Franq, podendo conciliar a rotina com outras atividades.

Todo bancário pode virar um Personal Banker?

Para se tornar um Personal Banker membro da Franq, o bancário deve ter, obrigatoriamente, no mínimo 5 anos atuando em grandes bancos ou cooperativas de crédito. Além disso, ter um perfil empreendedor é primordial!

É uma atividade livre de metas e pressões comuns às grandes instituições, mas que demanda compromisso, iniciativa e visão estratégica de negócio.

Quais as vantagens de ser Personal Banker?

  • Como Personal Banker, o bancário é o seu próprio chefe;
  • A Franq oferece uma grande rede de suporte com equipes especializadas e conteúdo diário;
  • Liberdade para trabalhar quando e onde quiser;
  • Não há vínculo empregatício, o Personal Banker pode conciliar sua atuação com outras atividades.

Seja um Personal Banker na Franq

Atue com liberdade e fazendo o que gosta, com sua experiência da vida bancária. Clique aqui e saiba como ser o Personal Banker.