[Live] De Ex-bancário a Personal Banker - 9/11 às 19h @FranqOpenbanking
Publicado: 05/08/2020Tempo de leitura: 4 min. - Última atualização: 26/07/2021

Movimento destaca pessoas que fazem o Open Banking

Publicado por

Marketing Franq

Marketing Franq

Conteúdos Especiais

Franq lançou iniciativa que enfatiza a importância das pessoas e da colaboração para o sucesso do sistema de banco aberto.

Com a primeira fase da implementação prevista para iniciar em novembro de forma obrigatória pelos bancos, o Open Banking no Brasil caminha para sair do papel e se tornar uma realidade. Mas para que aconteça, o sistema de arquitetura aberta que promete tornar o mercado mais democrático e competitivo precisa da colaboração de muitas pessoas.

Pensando na importância delas, que muitas vezes ficam nos bastidores, a Franq Openbank em conjunto com seus parceiros lançou o movimento #NósFazemosOpenBanking. O objetivo da iniciativa é dar voz a todas as pessoas que estão direta ou indiretamente envolvidas nos negócios que já colocam em prática o que se tornará regra em breve.

O CEO e fundador da Franq, Paulo Silva, divulgou o artigo “Colaboração e parceria para um mercado financeiro melhor” em seu perfil no LinkedIn, mostrando a importância do movimento e como impacta positivamente a vida de todos. “Nós acreditamos que a atuação dos Personal Bankers, profissionais financeiros experientes, dos colaboradores que observam e propõem melhorias para que tudo funcione, e de todas as pessoas direta ou indiretamente envolvidas, sejam indispensáveis para que o Open Banking funcione a pleno vapor, no Brasil ou em qualquer parte do mundo”, destacou Paulo.

Diretores e os Franqers, como são chamados os colaboradores da Franq, e parceiros, como o BS2, também já publicaram seus relatos. O presidente do Banco BS2, Gabriel Pentagna Guimarães, publicou em seu LinkedIn o artigo “A tecnologia que nos move é a humana”. Nele, salienta que para a tecnologia evoluir, o fator humano é essencial. “É com o envolvimento de mais de 50 profissionais diretos e indiretos que fazemos esse projeto crescer. Eles estão concentrados, principalmente, na área de tecnologia com destaque na TI para os engenheiros de software, especialistas em infraestrutura e segurança da informação e nas demais áreas do Banco: Produtos, UX designers, Financeiro, Compliance, processos, riscos, jurídico, entre outros”, ressalta Gabriel.

Open Banking: pessoas no centro


No artigo “Empreender no mercado financeiro é 'Fazer acontecer'​!” do CMO e co-fundador da Franq, Daniel Ferretti, ele descreve que o Open Banking ocorre para além de uma mudança regulatória ou adoção de tecnologias. A mudança está nas pessoas. “Pessoas que acreditam que ao construirmos um ecossistema mais aberto todo mundo pode ganhar: os clientes com mais poder de escolha, os bancários que passam a empreender e reutilizam sua ampla experiência de mercado, e até mesmo as fintechs e bancos que encontram novas formas de agregar valor aos seus clientes através da concorrência saudável”, reforça.


O impacto positivo que o movimento gera para os profissionais financeiros, que passam a ter mais liberdade ao defender sua marca pessoal, é visível para Tamyres Maciel, Customer Success na Franq. “Acompanhar a jornada e negociações, presenciando mês a mês a evolução da nossa plataforma, parceiros e performance dos nossos Personal Bankers, me faz enxergar que estamos na direção certa e que estamos no início de uma grande e inspiradora transformação”, ressalta ela.



Sobre os reflexos do Open Banking na vida dos profissionais financeiros que embarcam na jornada como Personal Bankers, a Head de Customer Success na Franq, Karoline Cappelletti, complementa que “o impacto é enorme, nem conseguimos calcular seu tamanho para todas as pessoas. Aqui na Franq Openbank, eu e todo o time de CSM estamos disseminando essa cultura para mais de 300 Personal Bankers a todo momento. Vivemos esse movimento com muita dedicação e a crença de que estamos construindo algo muito maior”, diz Karoline.



A transformação gerada com a completa execução do Open Banking no Brasil é aguardada com esperança e ansiedade, na fala da gerente de contabilidade na Franq, Gisele Borges. “É um desafio novo que gera incertezas e dúvidas, por isso temos atrás desse cenário todo o envolvimento de pessoas com expertise financeira para ajudar e acompanhar o cliente da melhor forma”, afirmou.


 

Você também pode fazer parte desse movimento. Dê o primeiro passo para sua liberdade financeira e profissional, seja um Personal Banker na Franq Openbank.