Publicado: 08/05/2020Tempo de leitura: 3 min. - Última atualização: 15/05/2020

Economia digital, crise e internet

Publicado por

Marketing Franq

Marketing Franq

Conteúdos Especiais

Veja um resumo da live com Gabriel Lima.

Durante e após a pandemia, viveremos o que é chamado de "novo normal”, processo que gera impactos não apenas nas vidas humanas, mas nos negócios. Foi sobre isso que Gabriel Lima e Daniel Ferretti conversaram na live "Entenda a economia digital que vai muito além da internet", transmitida dia 8 de maio no canal da Franq Openbank, no YouTube.

Gabriel Lima é CEO e fundador da Enext, consultoria especializada em comércio eletrônico do grupo WPP. Mestre em administração de empresas pelo Insper, é autor dos livros "Comércio Eletrônico: melhores práticas do mercado brasileiro" e "Líderes Digitais". E Daniel Ferretti é um dos co-fundadores da Franq e ocupa o cargo de CMO na fintech. Tem mais 18 anos de experiência em marketing, com passagens nos bancos Citibank, BNP Paribas Cardif, Sicredi e Santander.

Resumo da live:


Fases da crise

  • Historicamente, todas as transformações ocorrem depois de determinado evento, numa relação de causa-efeito;
  • Os negócios digitais têm um peso maior no “novo normal”. Haverá uma expansão maior desses modelos de negócio que já estão no digital: comunicação virtual via apps, educação, telemedicina, serviços financeiros, etc.;
  • No mercado, há três momentos acontecendo com relação às empresas: as que estavam no offline e não estão conseguindo amadurecer digitalmente; as que tinham uma operação digital minimamente razoável para atender os clientes; e as nativas digitais, que já tinham uma cultura para estabelecer o relacionamento com os clientes através de um ambiente não-presencial.
  • Processos de globalização também passam por uma transformação: redução de trocas internacionais e reindustrialização nacional, principalmente para segmentos mais estratégicos, como a saúde;
  • O comércio eletrônico vai passar a ser mais localizado, nacional, em detrimento das relações comerciais internacionais;
  • A China passou por um processo de digitalização mais acelerado do que outras economias ocidentais por conta da primeira onda de Sars, no início dos anos 2000;
  • A economia está caminhando para um processo de digitalização constante e os engenheiros vão ter uma capacidade competitiva nisso, porque são necessários para acelerar o processo;
  • Nós brasileiros temos dois ativos que não sabemos que temos, mas que serão a chave para superar a crise: temos uma resiliência maior e criatividade.


Marketing digital

  • Transparência é o mais importante para ser comunicado. A empresa também é composta por pessoas e têm angústias e incertezas. A crise é democrática nesse sentido para todos;
  • Outro aspecto com relação ao digital: granularidade da informação. O uso de dados para tomar decisões é mais relevante, com a potencialização do Analytics dentro das organizações.


Nos siga pelas nossas redes sociais para saber o tema das próximas lives abertas, transmitidas no LAB Todo Dia.