Publicado: 02/03/2021Tempo de leitura: 9 min.

Consórcio é um bom negócio?

Publicado por

Marketing Franq

Marketing Franq

Conteúdos Especiais

Modelo é utilizado estrategicamente na aquisição de bens

Seja na compra de um carro, frota ou da casa própria, ou até na concretização daquela viagem dos sonhos, o consórcio é uma possibilidade interessante na estratégia de aquisição de bens ou serviços por diferentes fatores. Mas, no geral, as pessoas possuem dúvidas em relação ao tema. Afinal, o consórcio é um bom negócio?

Neste post, vamos responder, com franqueza, se adquirir um consórcio é uma boa estratégia.

O que é um consórcio?

Segundo a Associação Brasileira das Administradoras de Consórcios (ABAC), um consórcio é uma modalidade de compra de um bem baseada na união de pessoas - físicas ou jurídicas - em grupos, com a finalidade de formar poupança para a aquisição de bens móveis, imóveis ou serviços. Estes grupos são formados e administrados por uma empresa Administradora de Consórcios, autorizada e fiscalizada pelo Banco Central do Brasil.

Para melhor compreensão: imagine que Patrícia, cansada de utilizar o transporte público e de viajar de ônibus, quer comprar um carro particular para ter maior comodidade. Porém, Patrícia não tem dinheiro suficiente para comprar o carro à vista.

Ela, então, decide entrar em um consórcio - um grupo onde todos os membros contribuem mensalmente para um fundo utilizado para adquirir carros, gradualmente, para todos os membros desse grupo. Todos, ao final de certo período pré-determinado, sairão com o seu veículo. 

Durante este período, a administradora de consórcios sorteia, entre os participantes do grupo, quem terá o direito de comprar o seu carro naquele mês. No entanto, ao longo do tempo em que Patrícia e os demais membros participam desta engenharia financeira, alguns deles podem não querer esperar a sorte.

Então, também é possível contemplar seu consórcio através de lance, que é a oferta da antecipação de parcelas por ocasião das assembleias dos grupos. 

Dependendo da disponibilidade de caixa do grupo, será contemplado o maior lance, de acordo com as regras contratuais pré-estabelecidas. Uma excelente alternativa, por exemplo, para quem tem valor de entrada para comprar seu carro novo, mas não quer pagar juros de financiamento.

Tipos de consórcios

Existem diversos tipos de consórcios, com diferentes finalidades. Basicamente, são três modalidades, que se dividem em subprodutos. São eles:

Consórcio de bens móveis

É o mais conhecido no âmbito popular. Ele abrange produtos e públicos diversos, desde pessoas interessadas em adquirir uma motocicleta, a pessoas que querem investir em um trator para o trabalho no campo, por exemplo.

Esta categoria não se limita somente a automóveis, com outros tipos de bens móveis se enquadrando aqui, como barcos, implementos rodoviários, implementos agrícolas, placas solares, entre outros.

O formato de negócio em relação à carta e garantias varia de acordo com cada Administradora.

Para falar de vantagens, um consórcio não tem que se submeter a juros de financiamentos, que turbinam o preço final do produto. O consórcio de automóveis é muito utilizado em aquisição ou renovação de frotas, tática que é adotada por grandes empresas e também por autônomos.

Ainda, existem consórcios para aquisição de bens eletrodomésticos, como computadores, smartphones e outros.

Consórcio de bens imóveis

Outro tipo popular de consórcio, o de bens imóveis é tema recorrente para pessoas que planejam adquirir a casa própria, uma área rural ou investir no ramo imobiliário.  

Assim como no caso dos automóveis, o consórcio de imóveis é uma opção vantajosa em termos de economia quando comparados com boa parte das linhas de financiamento disponíveis.

Outro ponto importante é que quem já possui uma casa não pode financiar um novo imóvel pelas linhas vinculadas ao Sistema Financeiro Habitacional (SFH). 

Da mesma forma, não é permitido comprar terrenos sem construção ou imóveis para fins comerciais usando essa linha de crédito, pois ela visa exclusivamente a aquisição de moradia própria. O consórcio, por outro lado, está imune a essas limitações.

Consórcio para contratação de serviços

Esta é uma modalidade em que um grupo de pessoas se juntam para realizar uma aquisição de um serviço, como uma festa, uma viagem ou uma cirurgia, por exemplo.

É uma modalidade de consórcio que não possui juros, sendo uma boa alternativa aos empréstimos.

O consórcio é um bom negócio?

Agora que entendemos o que é um consórcio e os tipos de consórcio disponíveis, é hora de refletir sobre o momento do mercado de consórcios no Brasil.

Apesar da crise sanitária mundial e de seus reflexos na economia, a adesão aos consórcios no ano de 2020 foi a maior da história, com mais de 3 milhões de adesões.

O dado foi compartilhado pela ABAC em seu blog institucional, junto de outros resultados interessantes em postagens relacionadas: o setor, como um todo, superou os R$ 160 bilhões, com um ticket médio de R$54 mil - um aumento de 15,6% em relação a 2019. O recorde de 2020 foi anotado em setembro, com R$ 22 bilhões em consórcios negociados.

As adesões ao consórcio imobiliário tiveram crescimento de 14% em 2020, com 368,52 mil adesões, frente às 323,2 mil em 2019. 

Já no consórcio de automóveis, foram firmados 2,47 milhões de novos contratos para a compra de veículos em geral, uma alta de 2,1% em relação a 2019. O maior crescimento foi registrado em veículos pesados: 14,7%.

Se poucas pessoas sequer sabem da existência de consórcios de serviços, os números disponibilizados pela ABAC são surpreendentes - o total de créditos disponibilizados aos consórcios de serviços totalizou R$ 461 milhões, um crescimento de 171% a mais que os em comparação ao ano anterior, a maior alta no Sistema de Consórcios em 2020.

Ao considerar a década, a ABAC oficializa um crescimento de 21,3% nas adesões aos consórcios em geral.

Depois de ver todos os dados da ABAC sobre o momento dos consórcios no Brasil, podemos concluir que o consórcio é um bom negócio, tanto para os Personal Bankers, quanto para os clientes.

Para a especialista em consórcios da Franq, Luciane Campos, o planejamento por trás de um consórcio é a chave para conquistar objetivos sem comprometer as suas finanças e perder dinheiro com juros.

“Infelizmente o brasileiro não tem por cultura a educação financeira. A maioria das pessoas opta por tomar crédito quando necessário, sem pensar nos juros, muitas vezes abusivos. A pandemia forçou as pessoas a olharem para seu dinheiro com mais cautela. Com um mínimo de organização financeira, é possível sair na frente na hora de realizar seus sonhos com o consórcio. Afinal, se cabe uma parcela de empréstimo no orçamento, com juros, por que não caberia uma parcela de consórcio, sem juros?”, comenta Luciane.

Com o cenário favorável e a crescente demanda pelo produto, a Franq conta com uma mesa especializada em consórcios - criada para dar mais agilidade e suporte nas negociações deste produto.

Como funciona a mesa de consórcios da Franq?

Hoje, a Franq conta com os parceiros Porto Seguro e Rodobens para o produto consórcio.

Ao solicitar um produto de um dos parceiros na loja do Personal Banker, o cliente é direcionado ao site do parceiro escolhido e, neste mesmo momento, a mesa de consórcio da Franq recebe uma notificação desta solicitação.

A mesa então entra em contato com o Personal Banker para entender a situação, validar o contato e prestar o suporte necessário em relação ao negócio.

Quer adquirir consórcio? Entre em contato com seu Personal Banker!

Para encontrar a melhor solução para você, conte com o apoio de um Personal Banker da Franq. Temos diversos profissionais capacitados para lhe atender.

Clique aqui para encontrar um Personal Banker.