[Live] De Ex-bancário a Personal Banker - 9/11 às 19h @FranqOpenbanking
Publicado: 17/08/2020Tempo de leitura: 4 min. - Última atualização: 26/07/2021

Como fintechs colocam o Open Banking em prática?

Publicado por

Marketing Franq

Marketing Franq

Conteúdos Especiais

Saiba como a Franq Openbank executa o sistema de banco aberto com seus parceiros e permite que profissionais financeiros atuem com autonomia.

Com todas as mudanças no mercado financeiro brasileiro, empreendedores identificaram as necessidades não só de consumidores, como das próprias empresas, unindo forças em prol de um único objetivo: pavimentar caminho e concretizar a execução do Open Banking. A Franq é um desses casos.

Com sede em Florianópolis (SC), cidade considerada o “Vale do Silício” brasileiro, a operação da Franq foi iniciada em outubro de 2019. Os sócios que deram vida ao negócio desenvolveram uma plataforma financeira digital para disponibilizar produtos de diferentes players do mercado, entre bancos tradicionais e fintechs: contas digitais, cartões de crédito, financiamentos, empréstimos, seguros, previdência, investimentos, benefícios, entre outros.

É como se a plataforma da Franq fosse um portfólio digital, que reúne uma diversidade de produtos e serviços financeiros. Mas sem perder de vista o fator humano. Nesse caso, a fintech observou duas grandes “dores” do mercado: de um lado, bancos e fintechs que gastam fortunas em marketing digital para tentar divulgar seus produtos e serviços; de outro, profissionais financeiros com vasta experiência, como os bancários, que desejam empreender por conta própria.

O grande diferencial da Franq é o atendimento humano feito pelos Personal Bankers. Para ser um PB, o profissional precisa ter atuação comprovada em bancos de primeira linha, ser indicado por algum PB em atuação, e receber o treinamento adequado para ofertar aos consumidores uma curadoria financeira gratuita. Os PBs usam a plataforma da Franq de forma independente, como empreendedores, sem vínculos diretos com as instituições parceiras. 

Os Personal Bankers sugerem, de forma franca e gratuita, diversas opções financeiras. É daí que surgiu a ideia para o nome da startup: Franq vem de franqueza. Une o virtual, por meio das ofertas, com o real, por meio do atendimento personalizado feito pelos PBs.

Loja digital personalizada, na palma da mão


Na plataforma da Franq, cada Personal Banker possui sua própria loja digital, personalizada e com os produtos e serviços financeiros dos parceiros da startup. Os consumidores de cada profissional só irão acessar a loja do PB escolhido. Além disso, no site institucional da Franq também há o recurso “Encontre um Personal Banker”, ferramenta pela qual qualquer pessoa interessada pode encontrar um PB por localização, nome, avaliação recebida pelos clientes atendidos e tempo em que o PB usa a ferramenta.

Cada loja pode ser acessada via desktop e mobile (iOS e Android) e funciona da seguinte forma: o Personal Banker realiza uma curadoria financeira que é totalmente gratuita aos clientes. O PB sugere uma série de produtos, de acordo com a necessidade do consumidor interessado. Para receber atendimento, o consumidor pode combinar o melhor meio de comunicação — presencial, por telefone, aplicativos de mensagem instantânea, etc. 

Após selecionar o produto que mais se adequa a sua necessidade, o consumidor finaliza a negociação e os pagamentos derivados diretamente com a instituição financeira escolhida que, por sua vez, comissiona o atendimento do Personal Banker, após confirmação da compra.

Gostou da nossa proposta de valor? Se você é profissional financeiro, faça parte do movimento que está revolucionando o mercado financeiro, seja um Personal Banker na Franq Open Banking.